terça-feira, julho 5, 2022
Anúncios
Anúncios

“Impacto da Covid na nossa sociedade será maior que na Europa”, afirma infectologista

Neste domingo (6), o infectologista Julio Croda, professor da UFMS e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), falou sobre os impactos da Covid-19 na sociedade brasileira em comparação com os países europeus.

Para o especialista, na Europa os efeitos da variante Ômicron foram menos severos quando se trata de internações e óbitos; ele atribui este resultado à grande adesão da população à segunda e terceira doses da vacina contra a Covid-19.

Para Croda, nas próximas semanas o Brasil pode ver o declínio das infecções pela variante Ômicron, mas a cobertura vacinal dos brasileiros torna a recuperação menos ágil do que na Europa.

“Europa vive uma situação diferente. Já teve o pico da Ômicron e eles têm elevada cobertura de segunda dose e dose de reforço, diferente do Brasil. Eles tiveram pouco impacto em hospitalização e óbitos justamente porque têm a cobertura da terceira dose. O que difere dos Estados Unidos, que tem baixa cobertura de segunda e terceira dose. O perfil do Brasil é entre a Europa e os Estados Unidos”, compara o infectologista.

“Com certeza em algum momento teremos uma queda no número de casos, e queda no número de hospitalizações. Mas o impacto da Covid na nossa sociedade muito provavelmente será maior que na Europa, principalmente por conta das nossas coberturas vacinais por segunda dose, mas principalmente pela terceira dose”, acrescentou Croda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anúncios -

Posts Populares